Blog do LeoBlogsConteúdo

Marrocos: Brasileiros vencem espetacularme Merzouga Rally, o Mini-Dakar

Bruno Varela e Gustavo Gugelmin vencem pela primeira vez na África. Agora a Família da Poeira tem vitórias na América do Norte, América do Sul e África

Os brasileiros Bruno Varela e Gustavo Gugelmin (South Racing Can-Am/Norton/Arisun/ Blindarte/Divino Fogão/Tecmin 4×4), a bordo do UTV Can-Am Maverick X3, entraram para a história do esporte a motor nacional ao vencerem nesta sexta-feira (20/4) no Marrocos o Merzouga Rally, conhecido como Mini-Dakar, em virtude de sua extrema dificuldade e da participação de concorrentes de 24 países.

“Com a ajuda do nosso Can-Am Maverick X3, que foi impecável, conseguimos sair campeões do Merzouga e levar pela primeira vez esta vitória para o Brasil, justamente na minha estreia internacional e primeira corrida ao lado do Gustavo (Gugelmin). E a primeira vez a gente nunca esquece!”, comemorou o jovem (21 anos) piloto Bruno Varela, grande nome do UTV nacional. “Foi uma prova muito difícil, com muitas dunas e pedras”, completou o atual Campeão Brasileiro de Rally Baja e do Rally dos Sertões e também vencedor do Guidão de Ouro 2017.

“Foi uma prova com navegação muito complicada, com muita dificuldade”, comentou o experiente catarinense Gustavo Gugelmin, que nos últimos seis anos tem navegado para Reinaldo Varela, com quem conquistou o Campeonato Mundial de Rally Cross Country em 2012 e venceu o último Rally Dakar, e que pela primeira vez navegou para o filho caçula de seu companheiro. “Foi uma experiência muito boa e bem diferente, um aprendizado para nós dois. Eu navegando ao lado de um jovem com toda a adrenalina, querendo acelerar tudo e a todo o tempo. Mas o Bruno (Varela) se comportou muito bem, manteve a cabeça e pilotou tranquilo, não cometeu nenhum erro durante todo o Rally”, contou o represente de Lages.

Bruno Varela (E) e Gustavo Gugelmin (D) comemorando a vitória no Marrocos (Foto: Divino Fogão Rally Team/Divulgaçao)

“Ele aprendeu muito nas dunas e pedras, creio que ele melhorou a pilotagem, a navegação, que é bem diferente, e a estratégia. Apesar de ter vencido o Sertões, ele estava acostumado provas curtas de Baja, e teve que aprender a ajudar o navegador a procurar as estradas, a ter calma quando a gente se perde, então é muito mais um trabalho em equipe, do que ele estava acostumado com as provas nacionais. Aqui precisa aprender a cuidar mais do carro, dos pneus. O Bruno sai daqui bem preparado para enfrentar o Dakar e qualquer outra prova do mundo”, encerrou Gugelmin.

Com esta vitória de Bruno Varela na África, a Família da Poeira atinge uma marca exclusiva e histórica. “Uma coisa é fato, em provas internacionais de UTV estamos com 100% de aproveitamento. Vencemos na África, na América do Norte e na América do Sul”, lembra Gabriel Varela, irmão do meio de Bruno, que no ano passado venceu em Las Vegas (EUA) a The Mint 400, principal prova de off-road dos Estados Unidos. No começo do ano o patriarca Reinaldo Varela venceu o Rally Dakar, e na semana passada venceu o Desafio Guarani, primeira etapa do Campeonato Sul-Americano de Rally Cross Country, no Paraguai.

 

Gustavo Gugelmin (E) e Bruno Varela (D) comemorando sobre o Can-Am Maverick X3 (Foto: Divino Fogão Rally Team/Divulgaçao)

O resultado final do Merzouga Rally ficou assim:

1) Bruno Varela/Gustavo Gugelmin (Brasil), 17h22min17s;

2) Eric Abel/Christian Manez (França), a 1h35min36s;

3) Annett Fischer (Alemanha)/Filipe Palmeiro (Portugal), a 1h46min12s;

4) Frederic Henricy/Eric Bersey (França), a 1h50min46s;

5) Juan Miguel Medero/Guillermo Artolachipi (Espanha), a 1h58min00s;

6) Carlos Checa/Marc Serra Jove (Espanha), a 2h18min49s;

7) Camelia Liparoti/Fina Roman (Espanha), a 3h07min47s;

8) Ahmed Fahad (Catar)/Max Delfino (França), a 3h44min48s;

9) Benoit Lepietre/Aurelie Sifferlen (França), a 3h45min23s;

10) Frederic Pitout (França)/Eugene Decré (Chechênia), a 3h51min40s.

Leandro

Fundador e Sócio Proprietário do Guia Off-Road, Analista de Sistemas, Apresentador, Editor e bloqueiro no portal Guia Off-Road. Atualmente sou estudante de Fisioterapia na UFRN em Santa Cruz-RN. Sou amante e admirador do offroad, onde procuro contribuir com o crescimento deste esporte tão fascinante, através do nosso trabalho contínuo a frente do Guia Off-Road.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Close
Close