Blogs

“O África Race foi um Dakar à moda antiga…”

A dupla luso-brasileira formada por Ricardo Leal dos Santos e Maykel Justo, ao volante de uma Nissan Navara V8 da equipe BAMP, terminou África Race no 15º lugar na classificação geral.
Para o piloto português este regresso a África para estrear numa prova foi do seu agrado, apesar dos contratempos. “A enorme satisfação de estar aqui neste lugar tão carismático para os apaixonados pelo todo-o-terreno e depois de ter cumprido uma das mais duras competições, senão mesmo, a mais dura de todas em que participei”, afirmou.
Fotos: Alain ROSSIGNOL / Jorge CUNHA / AIFA
“Esta prova teve para nós duas faces distintas. Uma menos positiva que aconteceu nos primeiros dias de corrida em que um problema no sistema de embreagem motivado por lixo que entrou e que tornou a detecção do problema bastante complicada e que prejudicou definitivamente as nossas ambições desportivas. E outra muito positiva, que nos deu excelentes indicações, na medida em que, ultrapassado esse problema, passamos a ser regularmente um dos carros mais rápidos na prova”, acrescentou Leal dos Santos.

A dureza extrema da prova mereceu ainda da parte de Ricardo Leal dos Santos uma referência final. “Na minha carreira desportiva enfrentei sempre muitos e grandes desafios. Este foi mais um deles. Foi um Dakar à moda antiga onde tivemos de nos superar para ultrapassar enormes dificuldades. Se por vezes isso nos impediu de sermos mais bem-sucedidos desportivamente, por outro lado deu-nos um enorme prazer já que, com a ajuda impecável do Maykel e o trabalho dedicado e muito eficaz de toda a nossa equipe de assistência podemos juntar ao nosso curriculo mais uma participação plena numa grande maratona de todo-o-terreno”.
Informações: Press Bamp Dakar – http://www.bamp-dakar.com/index.php?pg=press
Curta a nossa página no www.facebook.com/guiaoffroad
AUT-1

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close